TotalForce: conheça mais sobre as possibilidades dessa tecnologia

imagem tecnológica mostrando o que o TotalForce faz
6 minutos para ler

Todo gestor da indústria enfrenta diversos desafios diariamente para fazer com que a empresa cresça e ganhe competitividade. Para isso, buscam-se formas de melhorar o desempenho das máquinas, otimizar os processos produtivos e reduzir custos.

A solução para esses problemas é o uso da tecnologia TotalFORCE da Rockwell Automation, que além de diminuir o consumo de energia, também aumenta a disponibilidade das máquinas, contribuindo para a produtividade da empresa.

Para que você entenda como essa tecnologia impacta positivamente no negócio, conversamos com Ricardo Bernal, especialista de produtos — drives e motion — da Intereng Automação Industrial, uma empresa EDGE Brasil. Ele nos contou sobre os resultados obtidos por uma usina de açúcar e álcool com a implementação da TotalFORCE nas centrífugas. Acompanhe o post e descubra os benefícios!

Entenda o que é a tecnologia TotalFORCE

Trata-se de uma inovação patenteada que oferece uma administração mais apurada no controle de motores por meio de um automonitoramento contínuo da carga e de uma plataforma digital moderna. Dessa forma, consegue respostas mais rápidas, mais eficientes e com maior capacidade de resposta.

Alguns aprimoramentos dessa tecnologia envolvem ainda mais funcionalidades, como controle adaptativo mais poderoso, suporte a motores de ímã permanente e recursos integrados de manutenção preditiva.

Na plataforma digital são mostradas informações importantes sobre tempo de vida dos componentes, permitindo acompanhar as variações e desgastes e, com isso, adaptar o controle à carga.

Assim, a tecnologia TotalFORCE fornece controle preciso e adaptável de velocidade, torque e posição para os motores elétricos, permitindo que os inversores de frequência reajam automaticamente e de forma rápida às condições de operação para aprimorar o desempenho.

Conheça os benefícios dessa inovação

Os controles e recursos disponibilizados pela tecnologia TotalFORCE fazem com que se tenha maior controle dos equipamentos, diminuindo os desgastes e evitando paradas inesperadas.

Aliás, a interrupção não programada das máquinas é um fator que impacta diretamente na lucratividade da empresa. Quando a linha de produção cai bruscamente, o negócio deixa de gerar valor. Ainda há o fato de que a manutenção corretiva é muito mais onerosa que a preventiva ou preditiva.

Como a tecnologia TotalFORCE permite o monitoramento constante e envia informações sobre o estado do maquinário, notificando o usuário por meio de aplicações da Inteligência Artificial.

Dessa forma, o gestor tem condições de tomar decisões corretas e antecipar eventuais problemas, evitando a desmontagem desnecessária de equipamentos e a parada completa da produção. Desse modo, também contribui para o aumento da vida útil da máquina.

Ricardo Bernal nos lembra sobre outra vantagem importante: a redução do consumo de energia. Esse é um insumo básico para a indústria e, por esse motivo, representa uma parcela significativa no custo final de fabricação de um produto.

Ao diminuir essa despesa, é possível ter preços mais competitivos e aumentar os resultados financeiros do negócio. Vale ressaltar também que a implementação dessa tecnologia faz a empresa entrar no conceito de indústria 4.0, que resulta em um parque fabril atualizado, operações integradas e em tempo real, aumento da produtividade, redução de despesas e com inspeções de qualidade que garantirão a competitividade da companhia.

Descubra os resultados obtidos por uma usina com a implementação dessa tecnologia

As usinas estão sempre em busca de formas eficazes para economizar energia. Afinal, elas geram e vendem esse insumo, exportando a parte não consumida para a concessionária. O especialista de produtos da Intereng explicou que ao implementar essa tecnologia em uma usina, mais precisamente em centrífugas, moendas e exaustores, esses equipamentos tiveram maior eficiência energética.

Além da economia em energia, houve um aumento da produtividade, fazendo com que a empresa conseguisse exportar uma maior quantidade desse insumo e, consequentemente, aumentando seus lucros.

Como a usina decidiu adotar essa tecnologia?

Ricardo Bernal esclareceu que o primeiro passo foi fazer levantamento na usina para identificar possíveis gargalos, falhas ou pontos de melhoria e entender onde a tecnologia poderia ser aplicada.

Em seguida, foi feita uma apresentação para demonstrar os cálculos e qual seria o retorno sobre o investimento ao implementar a tecnologia TotalFORCE. Ao observar os resultados, o cliente não teve dúvidas de que a instalação seria um sucesso.

Como foi a implementação?

De início, a inovação foi implementada em apenas um equipamento para testes. Com a economia e produtividade alta mostrados nesta primeira implementação, o cliente adquiriu mais um inversor com essa tecnologia. De acordo com Bernal, a implementação continua e estão fazendo estudos sobre sua aplicação em outros locais, como moendas e exaustores de caldeira.

Ao longo de todo o processo, a Intereng ofereceu suporte à usina. Como mencionamos, primeiramente foi feito um estudo para apresentar o retorno que seria obtido. Após a confirmação do cliente, foi feito um acompanhamento da instalação, auxiliando na montagem, parametrização e vistoria da produção.

Quais foram os resultados obtidos?

Segundo o Ricardo Bernal, o cliente obteve uma economia de pelos menos 30% de energia em comparação com o período no qual utilizavam os equipamentos instalados anteriormente. Ainda, houve a identificação de novas oportunidades de negócio. Havia locais em que se trabalhava no limite de energia do sistema. Após a implementação, houve geração de energia, que é exportada e gera ainda mais lucro para a usina.

Como serão feitas novas aplicações da tecnologia TotalFORCE, os resultados serão ainda maiores. O cliente conseguirá aproveitar ao máximo seus equipamentos, reduzirá mais custos e aumentará sua produtividade.

Quais os diferenciais dessa inovação para a transformação desse negócio?

O especialista de produtos explicou que além do sistema TotalFORCE nos inversores, esses equipamentos também têm a tecnologia AFE (Active Front End), que são inversores com a entrada ativa. Ele comenta que “estes inversores proporcionam um baixo nível de ruído harmônico e um sistema regenerativo, que devolve a energia excedente para o sistema e evita perdas, atendendo às normas internacionais IEEE519 de qualidade energética”.

Portanto, a tecnologia TotalFORCE da Rockwell Automation é a solução ideal para aprimorar o desempenho das máquinas, reduzir custos, aumentar a produtividade e, com isso, gerar mais lucros para o seu negócio. Assim como a usina citada teve maior eficiência operacional, qualquer indústria poderá ter resultados excelentes com a implementação desse sistema.

Quer transformar a sua empresa? Então, entre em contato conosco e solicite um orçamento personalizado!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-