Por que os projetos com IIoT falham? Entenda neste artigo!

imagm tecnologica com homem e um capacete
6 minutos para ler

Com a evolução da tecnologia, comunicações e suas diversas aplicações estratégicas nas empresas, a adoção da indústria 4.0 é o percurso natural que os segmentos produtivos têm que seguir. No entanto, a utilização dessas novas práticas industriais que aproveitam ao máximo os dados que as máquinas fornecem não é tão massificada como poderíamos pensar.

Segundo uma pesquisa de 2018 da Associação Brasileira de Internet Industrial, das 84 empresas consultadas, 29% não conheciam o conceito e 61% não tinham projetos com IIoT. Na mesma linha, ROI e dificuldades na implementação foram uns dos motivos para não incluir projetos atrelados à indústria 4.0, somando 41%.

Neste post, vamos dar uma visão geral das dos principais desafios para implementar IIoT nos seus processos e algumas formas para não fracassar no meio do caminho.

Principais desafios ao conduzir um projeto com IIoT

Conectar dispositivos

As indústrias possuem uma vasta quantidade de dispositivos e equipamentos, de diferentes marcas, modelos e datas de fabricação, que interagem entre eles e geram informações valiosas de forma constante para os tomadores de decisões.

A complexidade reside na natureza diversa dos dispositivos — alguns de código próprio, alguns de código aberto e outros que usam um conjuntos de dados próprios na sua operação, dentre algumas das possibilidades que podemos encontrar dentro de uma planta.

Nesse contexto, o compartilhamento de dados e a obtenção de PLCs é um grande desafio. E o padrão OPC? Ele foi criado justamente para evitar esse problema, porém nem sempre é tão rápido e preciso, já que não conta com funcionalidades que garantam que esses dados sejam exatos.

Trabalhar com códigos personalizados

É necessário levar em consideração que, quanto maior o número de equipamentos de diferentes fornecedores, mais código será necessário para poder fazer com a geração de dados seja feita de forma unificada entre todas as partes envolvidas.

Escrever código é uma tarefa que leva tempo e que precisa de profissionais extremamente qualificados para executá-la de forma adequada. No entanto, se a IIoT é uma ferramenta que deve ser usada na tomada de decisão, esses dados não deveriam estar sempre disponíveis para aproveitá-los ao máximo?

É por esse motivo que centrar esse processo em um número reduzido de programadores é um risco enorme. Afinal, se por algum motivo algum deles sai da empresa, todo o processo pode ser afetado.

Gerar escalabilidade

O uso da IIoT, por si só, não garante escalabilidade. Comprar sensores e dispositivos para recolher dados das operações não tem utilidade se eles não estão conectados e interagindo com o resto dos equipamentos para gerar informação relevantes.

Da mesma forma, hardware e software também têm limitações físicas (equipamentos mais antigos podem precisar de modificações para poder operar um sensor, por exemplo) e as licenças para softwares de IIoT e os servidores nos quais eles operam também têm um custo. Portanto, escalar projetos e IIoT pode ser bem caro.

Como implementar projetos de IIoT de forma bem sucedida?

Faça um mapeamento dos seus equipamentos 

Se você quer aproveitar os benefícios das plataformas de IIoT nos seus processos, conhecer sua situação técnica é fundamental. Quantos equipamentos são de código aberto? Eles são compatíveis entre si? Será necessário um grande esforço de TI para dar início ao processo?

Essas podem parecer perguntas básicas, no entanto, elas ganham muita relevância no momento de conectar os dispositivos.

Pensemos na escalabilidade, por exemplo: ao responder essas perguntas, já saberemos quanto podemos escalar, e como. Portanto, com um panorama mais claro já é possível traçar um plano de ação que economize tempo, dinheiro e dores de cabeça no futuro.  

Escolha bem sua equipe de trabalho

Igualmente importante, o fator humano é extremamente relevante. Sua equipe de TI já tem familiaridade com o conceito e com todo o trabalho que desenvolver um projeto de IIoT implica? Todos os envolvidos no projeto de IIoT têm as competências técnicas necessárias para fazer parte do processo?

Eles não têm que ser, necessariamente, especialistas no assunto, mas sim ter as características e habilidades adequadas para poder se adaptar ao novo cenário que a adoção desses novos processos trazem consigo.

Pense no impacto que esse novo cenário terá na empresa 

Mudar a forma pela qual a informação é recolhida, e também a quantidade de informação que é gerada diariamente traz um impacto nos processos do dia a dia. De igual maneira, a forma geral de trabalho e tomada de decisões nas indústrias que adotaram a IIoT mudou drasticamente.

Como pode ser feita a gestão dessa mudança? Quais informações relevantes poderíamos obter dos dados que são entregues por todos os dispositivos? Será que essa informação gerará novas oportunidades de negócios ou de melhorias de processos?

Projetar o que, potencialmente, poderia mudar de forma radical já ajuda a direcionar os esforços para que a implantação da IIoT seja bem sucedida.

Use um software focado na geração de dados e disponibilize a informação de forma clara

A grande vantagem de usar um software para plataformas de IIoT é que já existe uma ampla variedade de controladores nativos, podendo conectar sem maiores esforços seus dispositivos novos e os mais antigos.

Ao serem nativos, não é necessário escrever código. Portanto, isso agiliza o processo de implementação, que tem como consequência direta um melhor uso do tempo do profissional de TI.

Finalmente, ao ter toda a informação centralizada em um software só, compartilhar descobertas importantes com o resto da empresa é mais simples, gerando dois efeitos: não só os tomadores de decisões, mas também todos os envolvidos podem ver a utilidade da IIoT, justificando seu ROI, e igualmente, ao ter informação acessível para todos, alinhar os objetivos comerciais da empresa em todas as suas áreas.

É complexo falar em indústria sem falar em tecnologia. Também é impossível falar em aumento de eficiência, competitividade e de novas oportunidades sem pensar nas novas metodologias baseadas no processamento de um alto volume de dados para a tomada de decisões. Os projetos com IIoT são um grande aliado nesse caminho, e agora que você sabe quais são os maiores desafios e como enfrentá-los, o sucesso está cada vez mais perto!

Gostou deste conteúdo? A gente espera que sim. Para continuar por dentro dos principais temas sobre a indústria 4.0, siga a gente nas redes sociais agora mesmo.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-