Indústria 4.0 para pequenas e médias empresas: por que utilizar?

homem clicando em blocos com itens de tecnologia
6 minutos para ler

Dados armazenados em nuvem, inteligência artificial, robôs corporativos, sistemas, automação e diversas outras tecnologias: esse é o novo cenário industrial. A transformação digital oferece uma série de benefícios para negócios de qualquer porte e segmento.

Mas ao contrário do que muitos pensam, a indústria 4.0 para pequenas e médias empresas não exige um alto investimento e nem a completa substituição do maquinário. Aliás, é imprescindível se adaptar a essa nova realidade para se manter no mercado.

Para que você saiba mais sobre o assunto, nós conversamos com Ricardo Afonso, consultor em inovação e tecnologia da EDGE. A seguir, descubra o que ele nos contou!

O que é indústria 4.0?

Trata-se de uma expressão relativamente recente, pois surgiu em meados de 2010. O conceito abrange as principais soluções tecnológicas nas áreas de automação industrial e tecnologia da informação aplicadas aos processos produtivos. Então, por meio de sistemas ciber-físicos e da IoT — Internet das Coisas — as operações se tornam mais eficientes, impactando positivamente o resultado financeiro da companhia.

Ricardo destacou que a indústria 4.0 é baseada nos seguintes pilares:

  • robótica colaborativa;
  • sistemas integrados;
  • realidade aumentada;
  • Big Data Analytics;
  • manufatura aditiva — impressão 3D;
  • computação em nuvem;
  • cibersegurança;
  • IoT com equipamentos conectados a uma grande rede para gerar informações.

Quais os benefícios?

A lista de benefícios da implementação da indústria 4.0 é grande e cresce à medida que novas tecnologias são introduzidas. As principais vantagens são:

  • reaproveitamento de recursos;
  • melhoria na qualidade dos produtos;
  • geração e análise de dados com alta velocidade e precisão;
  • descentralização do trabalho;
  • integração dos processos;
  • ganho de competitividade;
  • aumento da produtividade;
  • redução de custos;
  • diminuição de falhas e desperdícios;
  • eliminação de gargalos.

Todos esses fatores otimizam os processos operacionais e, como consequência, tornam a empresa ainda mais rentável.

Como aplicar o conceito de indústria 4.0?

De acordo com Ricardo, o primeiro passo para implementar a indústria 4.0, seja qual for o porte da empresa, é realizar um mapeamento das necessidades do negócio. Ou seja, identificar os gargalos, definir quais são os propósitos e os objetivos. Nesse ponto, é fundamental contar com a experiência e conhecimento de uma empresa especializada em soluções industriais.

A partir dessas informações, o profissional saberá qual o nível de maturidade digital da empresa e poderá indicar a tecnologia que será mais benéfica para o negócio. Também há a necessidade de reavaliar determinados processos.

A adoção do Lean Manufacturing, por exemplo, é fundamental na indústria 4.0 porque organiza os processos e elimina operações que não agregam valor ao produto, reduzindo custos de produção.

O próximo passo é o investimento nas tecnologias escolhidas. Em seguida, é imprescindível contar com mão de obra capacitada. Afinal, de nada adianta apostar em novas tecnologias se os colaboradores não souberem como aproveitar todo o seu potencial.

Para empresas de pequeno e médio porte, há duas maneiras adequadas de aplicar o conceito de indústria 4.0:

  • projeto retrofit: é quando o antigo se adapta ao moderno. Nesse caso, o maquinário existente é reaproveitado e modernizado;
  • projeto sprint: uma solução tecnológica é implementada para um processo específico que, posteriormente, pode ser integrado a outras soluções.

Quais os principais desafios de implementar a indústria 4.0 para pequenas e médias empresas?

Uma das grandes objeções das pequenas e médias empresas é justamente o valor do investimento. Muitos empreendedores imaginam que é preciso renovar todo o parque fabril. No entanto, ter um maquinário antigo não é nenhum impeditivo, pois é possível adaptá-lo e atualizá-lo. Para isso, basta um olhar crítico sobre as máquinas para saber como inserir as novas tecnologias da Quarta Revolução Industrial.

Ainda há o fato de que atualmente os dispositivos e equipamentos têm custos bem mais baixos. Sistemas robóticos que há alguns anos eram economicamente inviáveis para empresas menores, hoje são perfeitamente acessíveis. Então, não é necessário fazer um grande investimento para isso. Na realidade, a migração para o conceito de indústria 4.0 pode ser feito gradativamente, a depender dos recursos disponíveis e dos resultados pretendidos.

Outro ponto importante a ser levantado é que, como o principal benefício da implementação da tecnologia na indústria é o aumento da rentabilidade, o retorno sobre tal investimento é rápido, certo e compensador.

Por que as empresas menores não podem ficar de fora da indústria 4.0?

Não há como negar que a tecnologia se faz cada vez mais presente em todas as nossas atividades. Do mesmo modo, o comportamento do consumidor também se modificou. Assim, as empresas precisam se adaptar à nova realidade. Não se trata de um modismo ou algo superficial. Trata-se de uma tendência irreversível.

Então, a empresa que não tiver um planejamento de investimento em inovações, está fatalmente fadada ao seu fechamento. Grandes negócios que têm parceria com companhias menores muitas vezes exigem o uso da tecnologia para realizar a integração dessas ao seu processo produtivo.

Ricardo cita um bom exemplo. Digamos que uma pequena empresa produza determinadas peças para uma grande companhia que exige requisitos mínimos de rastreabilidade. Caso ela não empregue esse tipo de tecnologia, certamente a grande empresa se voltará à concorrência. E a tendência é que cada vez mais sejam feitas tais exigências.

Em resumo, quem não se adaptar ao conceito de indústria 4.0 diminuirá suas chances no mercado, conforme ele deixa de ter espaço para estratégias e processos ultrapassados. Muitas indústrias, inclusive as de menor porte, já começam a aderir à transformação digital. As que demorarem para adotar as inovações certamente serão ultrapassadas pela concorrência.

Portanto, a indústria 4.0 para pequenas e médias empresas é imprescindível para o seu crescimento e sua consolidação no mercado. Não há mais motivos para adiar a implantação de soluções tecnológicas, pois o valor é acessível, o custo-benefício é excelente e o retorno já pode ser visto a curto prazo. O quanto antes essa novidade for aplicada, maior a competitividade da sua empresa.

Quer saber mais sobre soluções industriais? Siga nossa página nas redes sociais e acompanhe nossos conteúdos exclusivos sobre o tema.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-