AGV ou AMR? Qual a melhor tecnologia para robôs móveis?

agv ou amr
6 minutos para ler

Com a chegada da Transformação Digital, todos os setores da economia estão se adequando aos avanços tecnológicos. A indústria 4.0, ou seja, a 4ª Revolução Industrial, já está presente no dia a dia da maioria das empresas. A automação logística interna de fábricas e centros de distribuição é uma necessidade para quem deseja se manter competitivo, portanto, tomar a melhor decisão entre robôs AGV ou AMR é fundamental.

A fábrica do futuro já é uma realidade, por isso, as tecnologias mais antigas começaram a ser substituídas por outras mais recentes, que incluem recursos mais sofisticados, parecidos com a tecnologia usada nos aplicativos de navegação que calculam sua própria rota, e são capazes de gerar mais agilidade e melhor aproveitamento dos recursos humanos em tarefas mais estratégicas. Tudo isso, além de reduzir custos, gera melhores resultados.

Pensando nisso, Aislan Lima, Engenheiro Especialista em Mecatrônica da Ladder, trouxe algumas informações importantes sobre a diferença entre robôs AGV e AMR, como se deu a evolução dessas tecnologias e quais são os seus impactos na indústria.

Então, continue a leitura e entenda porque modernizar a logística interna da sua empresa.

Robôs móveis: do AGV ao AMR

Os robôs colaborativos servem à indústria, principalmente, na automatização do transporte de materiais em grandes espaços. Com eles se ganha em agilidade, produtividade e se reduz a criação de gargalos na produção.

O AGV ou Veículo Autônomo Guiado (Automated Guided Vehicle), segundo Aislan, é uma tecnologia mais antiga que são guiados por faixas, guias ou fitas magnéticas, portanto, necessitam de um ambiente controlado para funcionarem.

Até bem pouco tempo os AVG eram, praticamente, a única opção para automatização do transporte de materiais. Porém, com os avanços tecnológicos e a necessidade cada vez mais latente de adaptação a indústria 4.0, esses modelos foram evoluindo até chegaram a outros mais inteligentes.

É o caso do AMR ou Autonomous Mobile Robots, que são robôs totalmente autônomos, pois navegam a partir de sensores e scanners presentes em seus componentes. São facilmente programáveis e não precisam de uma estrutura ambiente especial para funcionarem.

Além disso, ele é dotado de uma inteligência baseada em um software com mapas pré-carregados, imagens de câmeras e dados de sensores, que o tornam capazes de, até mesmo, escolherem a melhor rota para o transporte que deve ser realizado.

De acordo com o que comentou Aislan, “um dos diferenciais do AMR é que ele é um dispositivo de IoT. Você consegue extrair dados dele para informação e consegue fazer o monitoramento, independentemente de onde ele está a todo momento. Já o AGV não possui esse tipo de tecnologia.”

Tecnologia AMR: seus efeitos na indústria

A IoT (Internet of Things) ou internet das coisas é a interconexão entre os objetos e a internet, tornado-os mais inteligentes. Com essa tecnologia, os robôs AMR se tornam muito mais fáceis de programar e, consequentemente, mais flexíveis.

A inovação constante e a necessidade de adaptação a mudanças de forma ágil é uma das características da indústria 4.0. Nesse cenário, a capacidade de adequação do AMR às novas rotinas e configurações tornam os avanços e melhorias ainda mais dinâmicos, contribuindo para que a indústria inove cada vez mais.

Ou seja, se houver a necessidade de modificações na infraestrutura do edifício ou nos processos de produção para aplicação de melhorias contínuas nos produtos, a flexibilidade dos AMR faz com que seja possível modificar suas “missões” instantaneamente, acompanhando o movimento da fábrica. Ele é capaz de otimizar o trabalho mesmo em ambientes extremamente dinâmicos.

AGV ou AMR: qual escolher?

Para decidir entre AGV ou AMR é necessário comparar de que modo essas tecnologias podem ser aplicadas em benefício da sua empresa. É isso que abordaremos nos próximos tópicos.

Diferenciais tecnológicos

Os robôs AMR têm mais alguns diferenciais além da facilidade de operação e a flexibilidade. A tecnologia aplicada neles possibilita, por exemplo, que, no caso do surgimento de um obstáculo ou colaborador na frente do equipamento, ele desvie do bloqueio e continue seu percurso sem ameaçar à própria segurança e das pessoas a sua volta.

Outro diferencial do AMR é quanto ao espaço para manobras que pode ser menor que os necessários quando o AGV está sendo utilizado. Isso se deve ao fato dele ser capaz de girar 360º sobre seu eixo, eliminando a necessidade de manobras.

Além disso, uma vez que recebem ensinamentos sobre como pegar e lagar a carga a ser transportada, com base nas informações coletadas através de câmeras e sensores por meio de um software, é possível controlar uma frota de robôs AMR fazendo com que priorizem as tarefas mais adequadas de acordo com a localização e disponibilidade de cada um.

Aplicabilidade de cada modelo

Como já mencionado, os AGVs só se adaptam às rotas fixas e, quando diante de algum obstáculo, eles param até que a barreira seja removida. Além disso, sua implementação no ambiente é mais complexa, demandando mais tempo. Por isso, ele só deve ser utilizado em espaços e processos produtivos que não estão sujeitos a mudanças, o que restringe bastante a sua aplicabilidade.

Em contraste a ele, os robôs AMR chegam como um modo mais flexível e seguro de adaptação à indústria 4.0, que além de oferecem uma implementação mais simples, por não demandarem a preparação do ambiente, a solução se torna ainda menos dispendiosa, apesar de mais avançada.

Com o baixo custo de implantação e otimização rápida de processos, a tecnologia AMR traz mais eficiência de forma, praticamente, imediata e com o um ROI (Retorno Sobre Investimento) em bem menos tempo, normalmente em menos de 6 meses.

Tudo isso, aliado a sua capacidade de adaptação e segurança, torna as opções de aplicação dos equipamentos AMR quase ilimitadas, capaz de atender às necessidades de qualquer tipo de indústria. Sem contar com a possibilidade de melhor aproveitamento do capital humano da sua empresa e consequente aumento de produtividade.

Como você pôde ver ao longo deste post, a escolha entre a tecnologia AGV ou AMR é uma questão não somente de modernização, mas de tornar a sua operação mais ágil, flexível, otimizada, inteligente e econômica. Além de ajudar a sua empresa na adaptação a 4ª revolução industrial que já está em curso e é uma condição para a sobrevivência no mercado.

Ficou clara a diferença entre as tecnologias AGV e AMR? Então, dá só uma olhada em como está acontecendo a transformação digital nas indústrias!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-